Blog

nome do post Importância da continuidade da fisioterapia durante as corridas Escrito por: adm
Fisioterapia 11 de Novembro de 2015

Hoje vamos entender porque ter sequência nas sessões de fisioterapia é tão importante para os atletas de corrida. Quando o praticante mantém uma regularidade de corrida, aparece aquela dor no joelho... que pode ser uma tendinite, no pé... que pode ser  fascíte plantar... A fisioterapia, principalmente a fisioterapia esportiva, atua na prevenção e na reabilitação dessas lesões relacionadas à corrida, desde a orientação inicial junto ao treinador, até o acompanhamento no retorno a um esporte após um período de afastamento por lesão ou cirurgia. FISIOTERAPIA PREVENTIVA No trabalho preventivo, o foco é relaxar grupos musculares que são mais requisitados no dia a dia em relação às particularidades da biomecânica da corrida, principalmente membros inferiores: quadríceps, gastrocnêmio, tibial anterior, isquiotibiais, fascia plantar. Evitando assim qualquer sobrecarga nesses músculos, fascias e articulações envolvidas (quadril, joelhos, tornozelos) e posteriormente uma lesão grave. FISIOTERAPIA NA REABILITAÇÃO DAS LESÕES DA CORRIDA No processo de reabilitação de lesões, inicialmente o trabalho visa a redução do quadro álgico (doloroso) e do processo inflamatório, para aos poucos evoluir para o gesto esportivo, ganho de força, equilíbrio e exercícios de propriocepção. O trabalho é realizado com ajuda de recursos terapêuticos como eletroterapia (aparelhos que utilizam eletricidade e que reduzem inflamações, dores e inchaços), termoterapia (utiliza calor), fototerapia (realizado com luz artificial), cinesioterapia (terapia feita a partir de movimentos corporais, como alongamento), mecanoterapia (aparelhos mecânicos que auxiliam a fortalecer, alongar e equilibrar musculatura), hidroterapia, massoterapia, crioterapia (gelo). VANTAGENS DA SEQUENCIA DA FISIOTERAPIA Sabemos que a fisioterapia é aliada dos atletas de corrida. Mas somente procurá-la quando já se tem a lesão não é o suficiente. O ideal seria ter um trabalho continuado, desde o início da prática da corrida, pelo menos duas vezes por mês, para se prevenir qualquer lesão e não precisar interromper os treinos, causando perda de tudo o que já se alcançou. O alongamento promove o aumento da flexibilidade do músculo e do tendão e melhora a viscosidade do tendão, deixando-o mais forte e estruturado (absorvendo mais o impacto da corrida). Além de amenizar os desconfortos e pequenas dores que aparecem após os treinamentos, a terapia manual tem um alto poder de prevenção de lesões e aumento de desempenho, além de ser capaz de amenizar ou resolver qualquer tipo de dor pelo corpo. Os músculos apresentam uma frequência de 55% de todas as lesões primárias (estiramentos, contraturas, traumas e torções) e os músculos estão envolvidos de forma secundaria em 90% de todas as dores do corpo, ou seja, se você quiser se recuperar mais rápido de uma dor de cabeça, na mão, pé, joelho, coluna ou de algum tipo de inflamação, o tratamento nos músculos é indispensável. Logo após o tratamento, surgem os efeitos desejados (redução ou eliminação das dores musculares/articulares; diminuição das tensões musculares; lubrificação intra-articular; aumento da flexibilidade dos tecidos conectivos - músculos, cápsulas, ligamentos, tendões; prevenção contra bloqueios intra-articulares) e a recuperação do atleta se dá de uma forma gradual. Por isso, quanto mais correto for o acompanhamento, melhores serão os resultados.  

“Nossa, no início sentia muitas dores durante a fisioterapia, agora já não sinto quase nada... vale muito a pena seguir firme e correto nas sessões“ – diz Thiago Alves.

 

Siga o exemplo!   Contato:  Fabiana Pinheiro Silva CREFITO 10 4473 LTT-F | fisioterapia@culturadacorrida.com  |  48 88027824      

Compartilhe:
Comentários